segunda-feira, 17 de junho de 2013

Dia 24 de Tratamento - Erik vai bem!

Hoje o dia começou sem grandes novidades. O Erik tosse bastante, e na ausculta de hoje pela manhã, apareceu um ronquinho no pulmão. Os médicos não brincam em serviço: querem ter certeza de que ele não está com nenhuma infecção pulmonar e fizemos um raio x. Como ele não tem apresentado febre, acredita-se que seja algo viral. Além disso, ele preventivamente toma 2 tipos de antibióticos, então, seja o que for, provavelmente está sendo tratado... A imunidade dele está bem baixinha, mas vamos pensar positivo: isso significa que a quimioterapia está fazendo o seu trabalho, ainda que ela aja de forma indiscriminada. Mata as células doentes, mas leva as células de defesa junto. O importante é não deixar ele ficar doente com nenhuma doencinha oportunista. O cuidado é intenso: ar condicionado fortíssimo que quase nos mata de frio, mas promete também matar as bactérias. Limpeza diária dos quartos e banheiros. Cada vez que alguma coisa cai no chão, higienização com álcool. A comida tem que ser posta fora no máximo uma hora depois de servida. As mamadeiras são descartáveis! As roupas dos acompanhantes são dadas pelo hospital, diariamente, limpas e passadas. Mas... sempre fico em dúvida se isso é suficiente, considerando-se que as pessoas - médicos, visitantes, técnicos - vem da rua, com seus sapatos imundos e andam pelos quartos. Incoerente, não? Além disso, com esses quartos coletivos, temos sempre muita gente próxima compartilhando suas bactérias, é ou não é? Mas, faz-se o possível. Acho que vou sair daqui neurótica obsessiva compulsiva.

Mas conversei com o Dr. Alexandre Apa, chefe da hematologia pediátrica. Rapidinho, como sempre. Os médicos estiveram em reunião hoje, com a Dra. Jane, que analisa os exames, e o Erik vai muito bem, dentro do protocolo esperado. O primeiro mielograma pós quimioterapia deu menos de 5% de células imaturas, ou seja, caminhamos para uma espécie de "remissão". Isso sempre é dito com muitas reservas, pois não é conclusivo, é apenas um bom indicativo, significa que ele responde muito bem ao tratamento, que precisa ser cumprido todo. Como os principais indicadores cromossomicos também deram negativos, ele ficou mesmo no risco médio, intermediário, o que significa que não temos nenhuma alteração no protocolo de tratamento. Bom, ele ainda me disse que eu aguarde o laudo por escrito, que esse é apenas o laudo verbal. Mas já é algo a se comemorar, é ou não é? Bom, estou feliz.

Ele passou o dia me chamando, gritando "mamãe", tem me deixado louca... mas eu o vejo agora, no escurinho, brincando com suas cartinhas do Patati Patatá e assistindo Pocoyó, e me dá aquela certeza de que tudo vai acabar bem, por mais que demore, que seja sofrido. A gente chega lá.

Vamos agradecer a Deus, e a todos, todos que lêem, pelas orações. E aos médicos, à medicina, à ciência, à dedicação da equipe aqui do INCA...

11 comentários:

  1. Parabéns Valéria, tens sido um exemplo! Continuamos rezando muito pra tudo passar logo! Tenho fé que ele ficará bom... Estamos comemorando contigo todas as conquistas, mesmo que pequenas..
    Beijão nos dois.

    ResponderExcluir
  2. Jacqueline Glovacki17 de junho de 2013 20:44

    Mamãe fortaleza!!!!! Tudo dando certo!!!! Coragem mamãe, agora falta poucooooo!!!!! Grande abraço carinhoso, me coração de mãe está com você!!!! Deus os abençoe, nosso corajoso e especial Erik, a Quelzinha manda beijos recheados de amor e ternura!!!!

    ResponderExcluir
  3. De uma outra forma nós já vivenciamos o INCA, eles são incríveis.
    Estaremos rezando por voces.
    Força Valéria

    ResponderExcluir
  4. Que noticia ótima! Tenho certeza que ele irá sair dessa! Para a imunidade você já pensou em homeopatia? Desculpe-me a ignorância da sugestão, não sei nem se pode afetar o tratamento... o meu filho tem a imunidade baixa (mas é incomparável, eu sei) e fazemos um tratamento de longa duração com homeopatia, e ele nunca mais resfriou.

    Da sujeira dos sapatos, aqui no hospital Sarah de Brasília (acredito que em todos os outros também) tem um grande tapete branco logo que entramos, que é trocado constantemente. Com ele o risco de infecção hospitalar é quase zero. Se tentar algo análogo pode botar algo assim na porta do quarto, não sei...(aqui uma reportagem sobre http://super.abril.com.br/saude/evolucao-ortopedia-avanco-passos-largos-440380.shtml)

    Você deve receber tantos pitacos, né? Bom, espero que ajudem. Sorte e sucesso no tratamento do pequeno :)

    ResponderExcluir
  5. Nós mães, tiramos uma força muito grande para enfrentarmos estes obstáculos, não sei de onde, mas tiramos. Quero te desejar mais força ainda, não desista de lutar, pois se lindo filhinho está lutando bravamente. Reze muito, pois Deus é o melhor caminho e ele sabe o que faz. Outra coisa, faça uma promessa para SANTA RITA DE CÁSSIA, essa Santa é maravilhosa e cuida das pessoas com câncer. Ela simplesmente salvou a minha amada mãe, que foi diagnosticada com um tumor enorme no cérebro!!! Muita paz para toda a família e um abraço bem apertado.

    ResponderExcluir
  6. Segue com a sua fortaleza de fé e dedicação, o máximoe stá sendo feito e se Deus quiser o Erik vai vencer essa batalha e estar em casa em breve!!! Que Deus lhes acompanhe e dê forças a cada dia!! Beijo para você e para o Erik, essa fofura!!!
    Adriana

    ResponderExcluir
  7. Estamos torcendo! Já temos muito amor pelo Erik, mesmo sem conhecê-lo pessoalmente. Força querida, todo esse amor que tens por ele se transformará em cura.
    Um beijo no teu coração.
    Angela Quijano ( Amiga da Betinne e do Edson )

    ResponderExcluir
  8. Estamos comemorando junto com vc!!!
    Mamãe guerreira e filho guerreiro..

    Beijinhos em todos.

    ResponderExcluir
  9. oi Valéria!
    tenho acompanhado o que vocês tem passado. para quem tem filhos é impossivel não se colocar no lugar...
    Mas vai dar tudo certo sim, estou também na torcida!
    um beijo e força

    ResponderExcluir