sábado, 15 de junho de 2013

Gargalhadas na hora de dormir e a beleza do instante

Desenho do papai Edson, quando tinha apenas 8 anos, chegando agora de presente para o filhote Erik.


Meu dia foi péssimo, continuação de ontem, mau humor, sono atrasado... espera pela visita do papai Edson e do vovô Edgar durante todo o dia. Eles chegaram mais no final da tarde e fiquei desanimada quando o Edson me disse que amanhã, domingo, ele não poderia ficar aqui para eu ir em casa, como havia imaginado, pois tinha uma reunião à noite. Chateado, ele foi para o telefone tentar desmarcar, e conseguiu. Sei que é prejuízo para o trabalho, mas estou tanto no meu limite, precisando de uma noite de folga para encontrar energias para voltar que aceitei o esforço dele... Obrigada, meu amor. Aceitei, mas fiquei com uma certa culpa, é verdade, mas isso já é muito do meu jeito: por qualquer coisa, me sinto culpada. Imaginem nesta situação toda...

Hoje nosso pequeno leãozinho corajoso fez a quimioterapia venosa, e como das outras vezes, não teve nenhum efeito colateral. Está meio subfebril, na faixa dos 37,4oC, 37,6oC... Se chegar aos 37,8oC, precisa ser medicado, mas não tem chegado a tanto. Assistiu DVDs o dia todo (Tatá, Cocó, alternadamente: Patati Patatá e a Turma do Cocoricó, seus favoritos), passeou de carrinho pelos corredores, dando "Oiêee" para todo mundo que passava. E ficou super-feliz com a presença do papai e do vovô, animado mesmo.

Estamos no dia 22 de tratamento. A previsão é que a gente fique pelo menos 40 dias, portanto, posso dizer que passei da metade da primeira internação. O esquema de quimioterapia depois disso é de 5 semanas, 4 dias de quimio venosa no hospital e 3 dias em casa de intervalo; sendo que esses dias de quimio são ambulatoriais. Terei que vir ao hospital e voltar para casa para dormir. Nos intervalos, às vezes, tem também consultas e exames. Precisarei do carro, todos os dias, praticamente, disponível para ir e voltar do centro, 50 km por trecho. Isso será mais um transtorno para administrar, mas serei feliz de poder ir dormir em casa todos os dias. Acho que o Erik também.

Ao final da noite, meu anjinho pediu colo. "Cói, cói". A cada dia ele diz mais palavras, começa a juntar duas ou três numa frase com sentido... está aprendendo a falar no hospital. Já informa que fez xixi, e isso me faz pensar que dentro de poucos meses ele terá dois anos, e provavelmente fará o desfralde também entre idas e vindas do hospital. Não é exatamente o que a gente espera para esses momentos tão idealizados para um filho, né. Mas, paciência, Valéria. Paciência. Ele está lindo, aprendendo tanto! E vai sair disso tudo com o espírito fortalecido, mais maduro do que o normal da idade. Na 6a. feira passada, quando estávamos no Centro Cirúrgico, as crianças podiam pegar alguns brinquedos de dentro de um armário. Tirei uma lousa mágica, para ele e para uma outra criança, de uns 6 anos. Adivinha o que o menino desenhou? Primeiro uma maca. Depois uma seringa. Cada um desenha a sua realidade, né? Pecado, judiação.

À noite, armei minha cama o coloquei o Erik deitadinho comigo, vendo mais um DVD, mais calminho, da coleção Baby Einstein, Números e Rimas. Acreditem, ele já sabe contar! Comecei a tentar fazê-lo dormir, e ele se jogou para trás e "fingiu roncar". Aproximamos nossos rostos e, de repente, abrimos os olhos ao mesmo tempo e levamos um susto um com o outro. Tivemos os dois um acesso de riso. A brincadeira pegou: fingíamos dormir e daí dávamos uma narigada um no outro, de surpresa. A gargalhada dele encheu o quarto. Ri tanto com ele que tive "dor nos carrinhos", foi tãoooo bom. Erik, meu amor, meu farol, meu guia, serzinho iluminado, que me fez ser feliz por um instante, o único que importa: este, aqui e agora.

9 comentários:

  1. FORÇA E CORAGEM .... AQUI EM CASA ESTAMOS TODOS ORANDO POR ELE ... MESMO SEM CONHECE-LA, PARECE QUE TE CONHEÇO ... COMO MÃE, SINTO SUA DOR ....

    ResponderExcluir
  2. Jacqueline Glovacki15 de junho de 2013 21:06

    Anjinho Erik, poderosa mamãe!!!! Tenho certeza que esse anjinho vai fazer vocês darem muiiiiitas gargalhadas!!!

    ResponderExcluir
  3. Querida Valeria
    Se o momento é de crise, não te perturbes, segue...
    Serve e ora, esperando que suceda o melhor.
    Queixas, gritos e mágoas são golpes em ti mesmo.
    Silencia e abençoa, a verdade tem voz."
    Chico Xavier

    estou acompanhando aqui e saiba que meu pensamento algumas vezes ao dia eu dedico a vc e ao Erik !!!
    Tem coisas que acontecem na vida da gente que nós não temos capacidade de entender.
    Tudo isso vai passar , acredite e confie
    fique bem
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Ana Lúcia Leitão Carraro16 de junho de 2013 07:00

    Querida Valeria,

    Tu não me conheces, fui colega do Edson no Anchieta quando criança. Tenho acompanhado teu blog que diariamente me faz chorar, mas ao mesmo tempo me faz lembrar a cada dia o que tem importância nessa vida.
    Admiro muito essa família e a coragem e resignação com que vocês têm enfrentado tudo isso.
    Podes ter a certeza de que existe uma corrente enorme aqui e no plano espiritual cuidando de vocês e tudo vai dar certo!!!!

    Um forte abraço,

    Ana Lúcia Leitão Carraro

    ResponderExcluir
  5. São estes momentos que nos fortalecem, as vezes quando estou muito triste, meu neto chega e me dá aquele sorriso e diz: Amo voce, que nem o Barney, quase morro de felicidade, beijinho.

    ResponderExcluir
  6. Valéria, hoje passo aqui para deixar um beijo e um abraço bem apertado. E dizer que me assustei e ri junto com vocês na brincar de abrir-e-fechar-os-olhos! O amor de vocês é contagiante. Força, coragem e... mais amor! Que os anjinhos levem ainda mais paz pra vocês enfrentarem esse momento. Estou rezando e na contagem regressiva pra ler o post: 'Estamos em casa, graças a Deus'! Vocês merecem tudo de mais lindo.

    ResponderExcluir
  7. LIndo relato...
    Lindo o companheirismo de vc´s dois...
    Cada dia tenho mais certeza de que as coisas vão dar certo, quer dizer, já estão dando...
    rezando todos os dias...
    E todos os domingo o terço que rezo é para vc´s dois...

    ResponderExcluir
  8. muita força e muita luz p vcs, valeria
    abs
    fred

    ResponderExcluir
  9. Querida!!
    As gargalhadas são mágicas, maravilhosas e iluminam e energizam nosso corpo, coração e alma. Que vocês riam muito, sempre!! De minha mãe, sempre guardei as risadas, gargalhadas e ataques de riso!!Elas me iluminam até hoje!
    Beijão!!

    ResponderExcluir